sexta-feira, 18 de abril de 2014

Grevistas Fundação CASA fazem protesto em diversas rodovias no estado

Funcionários Fundação CASA fazem protesto na rodovia Padre Manoel da Nóbrega em São Vicente  (18/04)
Protesto de funcionários da Fundação Casa (Foto: Reprodução/ TV Tribuna)
                                     (Click na foto para ver matéria completa)

Os funcionários da Fundação Casa da região fizeram um protesto na manhã desta sexta-feira (18) e fecharam parte da Rodovia Padre Manoel da Móbrega, em São Vicente, no litoral de São Paulo.
A concentração se iniciou na porta da Fundação Casa em São Vicente, no bairro Humaitá.(ver mais...)

SP- 245 é interditada em Cerqueira César por agentes da Fundação Casa (17/04)
Funcionários interditaram a SP-245 por cerca de uma hora (Foto: Arquivo Pessoal / Fabricio Panchone)
(click na foto e siga o link da repotagem Completa)
Durante aproximadamente uma hora, a rodovia Salim Antonio Curiati (SP- 245), em Cerqueira César (SP), ficou interditada para o tráfego devido a um protesto de funcionários da unidade da Fundação Casa do município. Eles se manifestaram contra a proposta do governo do estado para a categoria. Os trabalhadores estão em greve desde o último dia 10.

O diretor regional da Fundação Casa, Celso Roberto Quintiliano, acompanhou o protesto. Ele afirmou que a classe não está cumprindo com a liminar da Justiça que obriga 70% da categoria a continuar trabalhando. (veja mais...)





Funcionários da Fundação Casa fazem protesto e interditam rodovia CASTELO BRANCO (17/04)


          click na foto e veja a matéria completa

grevistas bloqueiam a rodovia Castello Branco (SP-280), em Iaras (SP), por aproximadamente 30 minutos. Com faixas e cartazes, eles se mostraram contrários à contraproposta do governo em relação ao pedido de reajuste salarial para a categoria.

Na SP-280, a fila de carros chegou a quatro quilômetros de lentidão, ultrapassando o pedágio. Os usuários da rodovia ficaram curiosos e desceram dos veículos para ver a movimentação. A concessionária que administra o trecho e a polícia acompanharam o protesto. De acordo com a Polícia Rodoviária, toda a manifestação foi pacífica. Nos dois movimentos, aproximadamente 60 agentes participaram das ações.(veja mais...)


Em greve, funcionários da Fundação Casa fecham rodovia em Piracicaba (14/04)
Funcionários da Fundação Casa de Piracicaba em greve param rodovia (Foto: VC no G1)
(click na foto e veja a repóratagem completa)

Funcionários da unidade da Fundação Casa em Piracicaba (SP) pararam a Rodovia Deputado Laércio Corte (SP-147), que liga a cidade a Limeira (SP), na manhã desta segunda-feira (14) (Veja mais...)

Protesto provoca congestionamento na Castelinho


Os funcionários em greve da Fundação Casa de Sorocaba protestaram na rodovia Senador José Ermírio de Moraes (Castelinho), causando três quilômetros de congestionamento
Cerca de 30 pessoas participaram da manifestação, que se iniciou às 8h30 e foi encerrada às 9h15. No primeiro momento, os manifestantes bloquearam as duas pistas sentido capital da Castelinho, na altura do quilômetro 9,7. Isso fez com que uma fila de carros se estendesse até o km 6,7, segundo a Polícia Rodoviária.(veja mais...)

Trabalhadores da Fundação Casa bloqueiam Dutra por reajuste salarial (12/04)
Protesto Fundação Casa Jacareí (Foto: Wanderson Borges/ TV Vanguarda)

    Manifestação dos agentes Socioeducativos de Jacareí é a segunda na região.
Trânsito ficou interditado por cerca de 40 minutos na pista sentido Rio.

Agentes socioeducativos das unidades da Fundação Casa da região paralisaram o trânsito na rodovia Presidente Dutra por 40 minutos na manhã deste sábado na altura do km 172 na pista sentido Rio de Janeiro, em Jacareí (veja mais...)

Funcionários da Fundação Casa bloqueiam rodovia Raposo Tavares (11/04)






a manifestação de funcionários da Fundação Casa interditou na tarde desta sexta-feira a pista sentido São Paulo da rodovia Raposo Tavares, já na capital paulista. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), às 13h50 eram registrados 3 quilômetros de congestionamento a partir do quilômetro 20.
De acordo com a Polícia Militar, o grupo tem cerca de 80 manifestantes e interdita a via desde 12h10.
 (veja mais...)

Protesto de agentes da Fundação Casa em greve bloqueia a Tamoios (11/04)
Protesto de agentes da Fundação Casa em greve bloqueia a Tamoios (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)
                                                  (click na imagem e veja a matéria completa)

Uma manifestação de agentes socioeducativos da Fundação Casa bloqueou a pista sentido litoral da Rodovia dos Tamoios por cerca de 20 minutos na manhã desta sexta-feira (11) em São José dos Campos. O protesto aconteceu na altura do km 12 e, segundo a Polícia Rodoviária Estadual, gerou cerca de cinco quilômetros de congestionamento.(veja mais ...)

Protestos também em :
Itapetininga   

Audiência pública na Assembléia Legislativa em apoio aos Servidores da Fundação CASA





Deputado Carlos Giannazi apoia a luta dos servidores da Fundação Casa

SEJA UM HERÓI E PARTICIPE DA MAIOR GREVE DO ESTADO DE SÃO PAULO -Fundação CASA

QUANDO SEU FILHO OU ALGUÉM LHE PERGUNTAR: - VOCÊ FEZ PARTE DA GREVE GERAL DA FUNDAÇÃO CASA DE 2014 ?. NÃO RESPONDA, NÃO, FUI PELEGO E ACEITEI SER AGREDIDO , ASSEDIADO MORALMENTE, VIVER ESTE INFERNO POR 3,27 % DE AUMENTO

A MAIOR GREVE DO ESTADO DE SÃO PAULO - FUNDAÇÃO CASA




SÃO PAULO É O ESTADO QUE GASTA R$8.000 REAIS COM CADA MENOR INFRATOR
E PAGA 1.300 PARA DE SALARIO PARA  O SOCIOEDUCADOR

CUT GARANTE APOIO A GREVE NA FUNDAÇÃO CASA!





Os sindicatos ligados a CUT em todo Estado estão a disposição da categoria em suas sub-sedes regionais para oferecer APOIO aos movimentos regionais.

Os servidores, nos diferentes municípios, quando necessitarem de algum aparato de comunicação, contatos diversos, mobilização política, os servidores podem ficar a vontade para solicitar nestas subsedes (megafones, carros de som, etc).

"Acredito ainda que,PARALELAMENTE E SIMULTANEAMENTE a categoria nos diferentes municípios deva buscar AGORA, com AGILIDADE, mobilização e sensibilização dos vereadores de OPOSIÇÃO a tucanada, bem como a mídia neutra ou de OPOSIÇÃO." (Adriano Neiva)


Funcionário da fundação casa é preso exercendo seu direito de greve

Funcionário da Fundação CASA é Preso em pleno o exercício legal de GREVE, e ainda foi tratado de forma truculenta pelos policiais militares do 45º BPM, 3ª companhia de  policiamento de área.






  • há 13 horas · Curtir · 1
  • Eliane Lilica Exercicio legal não, ele estava proibindo 
    a entrada daqueles que por opção queriam entrar, eu 
  • participei da greve, e sair dela é direito meu, ir trabalhar 
  • tb, ou não vivemos numa democracia...


  • Eliane Lilica esse cara chegou a me 
  • empurrar para não entrar, ele estava sim 
  • agredindo...se ele é trabalhador eu tb sou e 
  • o policial tb...

  • Luciano Wagner Prender ladrão nada. Mas querer se aparece r com um trabalhador. Deve tá satisfeito com o vale cochinha

quinta-feira, 17 de abril de 2014

MOBILIZAÇÃO ATINGE 80% E SENSIBILIZA A CATEGORIA

A greve cresce e sensibiliza a categoria. A cada dia de paralisação, novas adesões vão engrossando o caldo da maior revolta dos servidores da Fundação CASA/SP.

Basta você conversar com cada trabalhador que esta presente na greve, que ouvirá dele " estou cansado de patifaria".

A pequena parcela que esta trabalhando em risco de segurança absoluto, estão aos poucos se conscientizando que este é o momento de mudanças dentro da Fundação. Os trabalhadores tem sede de justiça, respeito. Nossa dignidade esta acima de alguns reais pagos no desespero pelo patrão como hora extra, para manter acesa a chama da injustiça.

CATEGORIA CONQUISTA APOIO PARLAMENTAR.

Conforme deliberado ontem 15.04 na porta do TRT, os trabalhadores foram a Assembléia Legislativa de São Paulo e conquistaram apoio importante de vários Deputados.

Os Deputados Carlos Gianasi e Antonio Mentor foram duros contra o Governo e sua intransigência, afirmando que é grave a situação.



A situação é tão preocupante que uma audiência publica foi marcada para o dia 22.04, e o apelo do Deputado Carlos Gianasi  que todos os deputados participem, rapidamente ganhou apoio. Isso demonstra a repercussão da nossa greve.

É hora de maturidade e não de disputa politica ou melindres com o puxão de orelha dado pela categoria. É hora de humildade e coragem por parte dos nossos representante para nos defender e juntos todos derrotarmos o inimigo comum o patrão.

Mais que notas de justificativa por suas faltas cometidas, nós trabalhadores queremos notas de explicação sobre nossos direitos, notas de incentivo, de apoio, solidariedade e  união.
Nós trabalhadores não somos inimigos do Sindicato, ao contrário somos aliados pois nosso inimigo esta do outro lado.

veja mais em:
http://gigifalatudo.blogspot.com.br/2014/04/20140416-141049.html?spref=fb


vejam está postagem do site do sindicato: NOTA DE REPÚDIO - DIA DO GOLPE

golpe

Iniciamos esse debate com uma nota de repúdio ao grupo de “trabalhadores” que numa atitude antidemocrática e desrespeitosa causou danos ao patrimônio da categoria e usaram de violência contra o presidente da nossa instituição sindical. Vejam até que ponto as questões de caráter pessoais se sobrepõe as questões da categoria.

Para esse grupo de “trabalhadores” o importante é aparecer mesmo que para isso usem os trabalhadores para atingir os seus objetivos. Sabemos quais foram os reais motivos da incitação da categoria para o não aceite da proposta do TRT-SP.

Sabemos que o “líder” desse grupo, já foi direção desse sindicato e, na sua gestão, quase levou o sindicato a fechar as portas, demissão de trabalhadores e perdas de direitos.

O certo é: A categoria na assembleia do dia 15 de abril de 2014, definiu por continuar em GREVE, não aceitando a proposta do TRT-SP. A alegação dos incitadores era que a proposta do TRT-SP era ruim e que o sindicato estava vendido.

Para espanto de todos, no dia seguinte, da assembleia que deliberou a continuidade da greve, o mesmo grupo que dizia não querer negociar, produziu um documento, anexo, endereçado a Fundação Casa, na pessoa da Sra. Berenice, pedindo a reabertura da negocia da Campanha Salarial. Ora, não era mais legítimo negociar com o TRT-SP no Núcleo de Mediação de Dissídio Coletivo?

1

Assim companheiros, fica provado que a agitação não se deu por conta da proposta ser ruim ou boa, mas sim para que o “líder” dos agitadores pudesse estar presente na comissão de negociação. Mais uma vez fica provado que os interesses individuais são prioridade para esse grupo e demonstra quem, realmente, está do lado do patrão.

          Só para finalizar, não é verdade que o sindicato não esteve presente na reunião no TRT-SP. Estava lá representado o sindicato o Dr. Viola, advogado da instituição. Ocorre que na referida reunião, como a categoria definiu por continuar em greve, não havia o que ser debatido.

A questão era puramente de formalidade, ou seja, entregar o resultado da assembleia para o juíz, e aguardar o julgamento marcado para o dia 23 do corrente ano. Portanto, não tinha razão de ser a reunião no TRT-SP. Era mera formalidade de entregar o resultado



                         FONTE
:Logo

quarta-feira, 16 de abril de 2014

SITRAEMFA EM NOTA DE ESCLARECIMENTO DA AUDIÊNCIA DO DIA 15/04/2014

nota

Na assembleia geral do dia 15 de abril de 2014, os trabalhadores decidiram por continuar em GREVE recusando a proposta do TRT de ir para “o núcleo de mediação e dissídios coletivos do TRT”, com a decisão deliberada foram orientados por esse SINDICATO a retornarem para os piquetes nos Centros.

No entanto, um pequeno grupo foi para o TRT-SP interessados em participar da audiência no núcleo de dissídios coletivos. O que não era necessário, pois o único intuito dessa audiência era abrir os trabalhos no núcleo de mediação caso a categoria entrasse em ESTADO DE GREVE, o que não aconteceu.

O SINDICATO estava representado por seu advogado, que tinha a missão de informar ao TRT que os trabalhadores recusaram a proposta do Nobre Desembargador Excelentíssimo Francisco Ferreira Jorge Neto e que a categoria permaneceria em GREVE até o dia do julgamento.

Conforme já havia decidido em termo de audiência 054/2014:

... se houver deliberação dos trabalhadores pela continuidade da greve este Desembargador mantém... que a presente cautelar se transforma em dissídio Coletivo de Greve ficando já marcado a data para o julgamento da greve e da pauta para a próxima quarta feira, 23/04, às 13hs.

Nessa mesma data o Desembargador aproveitando a presença dos trabalhadores orientou-os que retornassem ao trabalho na medida em que o tema segurança é por demais delicado e que poderia discutido no Núcleo de Negociação.

No entanto, os trabalhadores presente reafirmaram mais uma vez que estavam ratificando a continuidade da GREVE.

Logo concluímos que a ida dos trabalhadores até o TRT causou um desgaste desnecessário à categoria, pois tal audiência não tinha como finalidade deliberar e sim apenas cientificar o TRT de que a categoria iria permanecer em GREVE e aguardar o julgamento do dissídio no dia 23/04/2014.


extraido do Site do sindicato
Logo

Sem acordo, greve na Fundação Casa de São Paulo será julgada na semana que vem

Paralisação, parcial, completa uma semana. Funcionários pedem contratações, melhores condições de trabalho e mais segurança nas unidades

São Paulo – A greve dos funcionários da Fundação Casa, que completa hoje (16) uma semana, irá a julgamento no próximo dia 23, às 13h30, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo. Audiência de conciliação realizada ontem, mediada pelo desembargador Francisco Ferreira Jorge Neto, terminou sem acordo.

Uma semana de greve na Fundação Casa
Durante a paralisação estão mantidos os serviços de
higiene, saúde e alimentação, segundo o sindicato
Segundo o sindicato, a paralisação tem adesão de aproximadamente 3 mil trabalhadores, de um total de 13 mil, nas 148 unidades no estado. Estão mantidos os serviços de higiene, saúde e alimentação. As visitas durante o feriado da Semana Santa serão liberadas

Entre as principais reivindicações, estão novas contratações, melhores condições de trabalho e mais segurança nas unidades. "Não adianta fazer concurso público e continuar oferecendo baixa remuneração e um plano de cargos e salários que exige 20 anos para o trabalhador crescer na carreira, porque quando ele percebe isso vai embora", disse o diretor de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança ao Adolescente e à Família do Estado de São Paulo (Sitraemfa), João Faustino.

Os trabalhadores querem ainda reajuste de 53,63%. Alegam que esse é o percentual necessário para recompor o poder de compra e compensar o aumento da cobrança relativa ao plano de saúde, recém-alterado pela instituição. Proposta da fundação, já rejeitada, incluía reajuste de 6,26% nos salários e no vale-alimentação para uso em supermercado, que iria a R$ 105,94, e de 7,1% no vale-refeição, que passaria a R$ 14 ao dia.


http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2014/04/sem-acordo-greve-de-trabalhadores-da-fundacao-casa-no-estado-de-sao-paulo-sera-julgada-dia-23-8876.html

GREVE FUNDAÇÃO CASA - Presidente do Sindicato SITRAEMFA não compareceu a 2ª audiência conciliatória no TRT-SP

De acordo com a audiência feita dia 14/04 no TRT - SP, ficou adiado para ontem (15) as 14:00 uma nova audiência mas o presidente do Sindicato Sr. Aldo Damião não compareceu deixando a categoria impaciente e insatisfeita.

De ultima hora foi Constituído uma nova comissão de representantes,  tendo Maria Elisa Gonçalves Ramos (da comissão anterior), Antonio Gilberto da silva, Helena Maria Ferreira.
Compareceu também o advogado do SITRAEMFA  Dr. Carlos Alberto Viola.

Após a audiência houve um discurso a frente do TRT na qual Sr. Gilberto diz: que sindicato mentiu dizendo que não haveria  audiência, e que a pauta que o sindicato apresentou não era o que eles estavam querendo, que é a questão da segurança que não estava na pauta que foi aprovada em assembléia. Disse também que a fundação falou que agora não sabe com quem negociar, se é com sindicato ou com a comissão. Juiz diz: tem que negociar com os dois. Gilberto  também propôs fazer um acampamento em frente o Brás

Em seguida Sr. Brito (do departamento Jurídico do SITRAEMFA) falou da saúde do Presidente do sindicato, que o mesmo levou uma lesão na cabeça motivo do  não comparecimento. Ele também falou de nos mobilizarmos com atos para chamar a atenção a nossa causa, com chamadas via redes sociais. e piquetes em frente as unidades. Sr. Brito explicou que não ia ter nucleo de mediação porque optamos pela greve  "e vamos pra greve !" porem indo pra greve não tem núcleo de mediação que foi apenas mero protocolo e abertura do dissidio coletivo para julgamento no dia 23/04. Tínhamos muito pouco para fazer aqui, o advogado do sindicato veio e representou. O presidente está em tratamento.

O sindicato vai bancar a greve ! e agora é até a vitoria
Ninguém vai ser demitido neste estagio de greve !
Não se demite ninguém em Greve !

veja as imagem  na integra
https://www.youtube.com/watch?v=MvvU5ADpjXY

https://www.youtube.com/watch?v=PfbZhK8y2S4

https://www.youtube.com/watch?v=bGxQVWJwnj0#t=118



terça-feira, 15 de abril de 2014

SEM LUTA NÃO HÁ VITÓRIA

FAÇA ESTA GREVE ENTRAR PARA A HISTÓRIA DA NOSSA CATEGORIA, COMO A GREVE QUE UNIU, QUE MOSTROU A NOSSA FORÇA

VEM PRA GREVE !!


"Vem, vamos embora, que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer"







Funcionários da Fundação Casa decidem manter greve

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Terminou sem acordo a audiência de conciliação entre trabalhadores e representantes da Fundação Casa, em São Paulo. A reunião foi hoje (15),na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2). Segundo o TRT-2, o caso será julgado no próximo dia 23, às 13h30, na sede dotribunal. O TRT-2 decidirá se a paralisação é legal e apreciará os pedidos de reajuste e de benefícios feitos pelos trabalhadores.

Na manhã desta terça-feira, os funcionários da Fundação Casa decidiram, em assembleia, manter a greve geral por tempo indeterminado, rejeitando proposta feita ontem (14) pelo desembargador Francisco Ferreira Jorge Neto, na primeira audiência de conciliação, para que os trabalhadores voltassem ao estado de greve.

Os trabalhadores, em greve desde quinta-feira (10), reivindicam piso salarial, reajuste real de 53,63%, reposição de perdas, isonomia do plano de cargos e salários e, principalmente, aumento da segurança nos locais de trabalho.

Fonte Agencia Brasil



Confira a íntegra da decisão do Tribunal Regional do Trabalho.





Adolescente é apreendido com maconha dentro da Fundação Casa

Jovem confessou vender a droga por R$ 20 no local

Um jovem, de 18 anos, foi pego com maconha dentro da Fundação Casa na tarde desse sábado (12) na zona Norte de Ribeirão Preto.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), o coordenador da equipe percebeu um movimento em um dos quartos do local e, após revisar, encontrou a droga.

Segundo o BO, o adolescente confessou que vendia a droga por R$ 20 dentro da Fundação Casa. Ele não quis dizer onde comprou a droga e foi liberado em seguida.


FONTE:
ViaEPTV.com

A GREVE VAI CONTINUAR !

Trabalhadores da Fundação deliberam pela continuidade da greve geral da categoria




Os servidores da Fundação CASA em Assembleia Geral  que foi realizada nesta terça (15) as 10h, na porta do Complexo do Brás, na rua Coronel Mursa, ao lado da Estação Metrô Brás,  definiram que a greve continua.

Com audiência adiada para hoje às 14:00 que ficará comunicado oficialmente o resultado da assembléia ao TRT-SP
O Julgamento da greve e da pauta foi marcado para o dia 23/04/2014, as 13:30.




TRT marca nova audiência com grevistas da Fundação Casa

Trabalhadores da Fundação Casa e representantes da entidade participaram nesta segunda-feira de uma audiência de conciliação, na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), na capital paulista, na tentativa de um acordo para por fim à greve iniciada na última quinta-feira. 

A reunião durou em torno de três horas e foi intermediada pelo desembargador Francisco Ferreira Jorge Neto.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança ao Adolescente e à Família do Estado de São Paulo (Sitraemfa) o desembargador solicitou que os trabalhadores voltem ao estado de greve, com a promessa de que a Fundação Casa não faça retaliações contra os grevistas, não desconte os dias parados e mantenha um canal de negociação no TRT-2.

A proposta será analisada pelos grevistas em assembleia marcada para as 10h desta terça-feira, no Brás, zona leste da capital. À tarde haverá nova audiência de conciliação, no TRT-2, para negociar as reivindicações dos trabalhadores. Eles querem definir um piso salarial, reajuste real de 53,63%, reposição de perdas, isonomia do Plano de Cargos e Salários e, principalmente, aumento da segurança nos locais de trabalho.

Na última sexta-feira, o desembargador determinou que 70% do efetivo dos agentes socioeducativos da Fundação Casa continue trabalhando. Em caso de descumprimento, o TRT aplicará multa diária de R$ 100 mil.

Após a reunião no TRT-2, os funcionários da Fundação Casa saíram em passeata pela rua da Consolação, sentido centro. Segundo a Polícia Militar, cerca de 150 funcionários participaram da manifestação.


Colaborou com esta notícia a leitora Vanessa A. Lima , de Embu das Artes (SP), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra.
http://noticias.terra.com.br/brasil/trt-marca-nova-audiencia-com-grevistas-da-fundacao-casa,1d6a63f194165410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html


Funcionário em frente ao TRT (foto extraida blog gigi fala tudo)
Funcionário em frente ao TRT (foto extraida blog gigi fala tudo)

segunda-feira, 14 de abril de 2014

DECISÃO DO TRT, DA REUNIÃO ENTRE O SINDICATO E A FUNDAÇÃO CASA

atualizado 15/04/2014 as 08:45
Amanhã na assembléia será decido pela continuidade ou não da greve

Por enquanto ainda não há nenhum indice de reajuste, pois não houve proposta da Fundação CASA a mais do que já havia proposto.
Está marcada mais uma audiencia no TRT amanhã a tarde que ficará comunicado oficialmente o resultado da Assembléia

O Desembargado do TRT/SP 2º Região, na audiência de conciliação, pediu que os trabalhadores parassem com movimento grevista voltando ao ESTADO DE GREVE, com promessa da Fundação CASA não fazer retaliações aos grevistas e ainda pagamento dos dias parados. E mais, abertura de negociações no Núcleo de Dissídio Coletivos do TRT, para avaliar os itens da pauta de Campanha Salarial, convênio médico e proposta da Fundação CASA, que já foi rejeitada pela categoria. Na imagem Termo na integra:
(fonte: pagina facebook sitremfa)






FONTE PAGINA DO SITREMFA NO FACEBBOK
https://www.facebook.com/637507376284406/photos/a.645960998772377.1073741828.637507376284406/657812317587245/?type=1&permPage=1

Funcionários da Fundação Casa fecham rodovias em SP

SOROCABA

Um grupo com 35 funcionários da Fundação Casa bloqueou a rodovia Senador José Ermírio de Moraes (Castelinho) (SP-75), na manhã desta segunda-feira, 14, em Sorocaba, para reivindicar aumento salarial e melhores condições de trabalho.

 A via, que liga a rodovia Castelo Branco à Raposo Tavares e à área urbana de Sorocaba, teve a pista sentido Castelo interditada durante quase uma hora, a partir das 8h40. O congestionamento atingiu 3,5 quilômetros.

Grevistas fecharam a rodovia Castello Branco (Foto: Rodolpho lorsing/TEM Você)Grevistas fecharam a rodovia no sentido São Paulo (Foto: Mariana Basso/ TV TEM)
Grevistas fecharam a rodovia no sentido São Paulo                                  (Foto: Rodolpho lorsing/TEM Você)
(Foto: Mariana Basso/ TV TEM)

Depois da intervenção da Polícia Rodoviária Estadual, os grevistas concordaram em liberar uma faixa. Em seguida, a outra faixa também foi liberada e o grupo seguiu em caminhada até a frente da unidade de Sorocaba, no bairro Aparecidinha.
Os servidores estão em greve desde a última quinta-feira. Eles reivindicam aumento de salário, plano de carreira e a contratação de mais funcionários. Também reclamam do excesso de lotação - a unidade de atendimento inicial, em Sorocaba, tem capacidade para 24 menores, mas abriga 65. A greve atinge mais de cem unidades em todo o Estado. A Fundação Casa informou que mantém negociações com os grevistas.

http://www.diarioweb.com.br/novoportal/Noticias/Geral/180282,,Funcionarios+da+Fundacao+Casa+fecham+rodovia+em+SP.aspx


PIRACICABA

Funcionários do centro CASA Rio Piracicaba 
bloquearam a rodovia Laercio Corte (SP 147) na manhã desta segunda-feira (14) em Piracicaba, interior paulista, para reivindicar aumento salarial e melhores condições de trabalho. A via, que liga a Piracicaba a Limeira, teve a pista sentido Limeira interditada durante 30 minutos.


 

GREVE É UM DIREITO DO TRABALHADOR

Como os trabalhadores podem exercer o seu direito de entrar em greve? É o que vai nos explicar na entrevista  o desembargador Claúdio Cassou Barbosa.

Matéria veiculada no programa Justiça do Trabalho nº 142,

veja o videoda entrevista



Art. 9 da Constituição Federal de 88

Art. 9º É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.
§ 1º - A lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade.
§ 2º - Os abusos cometidos sujeitam os responsáveis às penas da lei.

Art. 11 lei de Greve - Lei 7783/89


Oito menores fogem da Fundação Casa de Ribeirão Preto

Internos fizeram uma corda com lençóis e fugiram pulando a muralha

Oito menores de idade que estavam internados na Fundação Casa de Ribeirão Preto fugiram da unidade na noite de ontem (14).

10.dez.2013 - Milena Aurea / A Cidade
Entrada da Fundação Casa de Ribeirão Preto
(foto: Milena Aurea / A Cidade)
Segundo informações da Polícia Militar (PM), uma viatura foi até o local tomar conhecimento das fugas, mas por lei a PM não pode mais intervir na Fundação Casa. Por isso, não foram realizadas buscas no local.

Os menores fizeram uma corda com lençóis e fugiram pulando a muralha. Funcionários informaram que, como estão em greve, eles não estão entrando para trabalhar.

A diretoria da unidade de Ribeirão Preto optou em deixar três funcionários que ocupam cargos de confiança dentro do local e os internos estão soltos. Segundo os funcionários, só não fugiram mais internos porque conseguiram intervir. Até o momento, nenhum foi recapturado.

Corregedoria Geral apura fuga

A Corregedoria Geral da Fundação CASA já instaurou sindicância para apurar a fuga dos oito adolescentes.
Corregedoria nega que paralisação facilitou fuga de jovens.(segundo G1)

A fuga aconteceu por volta das 20h30, quando os jovens que estavam em atividade esportiva de rotina conseguiram estourar o alambrado da quadra poliesportiva. Com isso, eles ganharam o pátio do centro e pularam o muro do local.

Não houve funcionários reféns e ninguém ficou ferido. A PM foi acionada e realiza buscas pelos adolescentes na região.

Caso sejam recapturados, uma Comissão de Avaliação Disciplinar (CAD) irá analisar as sanções disciplinares a serem aplicadas.

A comissão é formada por servidores de várias áreas do próprio centro socioeducativo. O Judiciário e os familiares dos adolescentes foram informados da ocorrência.

http://www.jornalacidade.com.br/noticias/policia/NOT,2,2,942633,Oito+menores+fogem+da+Fundacao+Casa+de+Ribeirao+Preto.aspx

http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2014/04/com-agentes-em-greve-oito-internos-fogem-da-fundacao-casa-em-ribeirao.html

domingo, 13 de abril de 2014

Menor infrator que ganhou cigarros por ordem de juíza revela que “armou” cena de rebelião

Internos cobram regalias e acabam sendo atendidos, mediante chantagens 

Adolescente confessa armação e cobra lazer, piscina e aula de música

O adolescente infrator de 17 anos que liderou uma “rebelião” na noite de segunda-feira (7) no Centro Socieducativo de Cuiabá, no Complexo do Pomeri, ameaçando matar um colega de cela com um chuço caso não recebesse cigarros, confessou que foi tudo uma armação. 

A juíza Gleide Bispo Santos, da 1ª Vara Especializada da Infância e Juventude da Capital, acreditou que fosse verdade e autorizou a entrada de um maço de cigarros. A decisão gerou polêmica pois a prática é proibida, inclusive pelo Estatuto da Criança e Adolescente (ECA). Em entrevista exclusiva ao repórter José Porto, do programa Cadeia Neles, jornalístico da TV Record Cuiabá, o infrator disse que não iria matar o “refém” e que o motim foi simulado somente para “reivindicar seus direitos de saúde e de lazer”.

“Armamos uma situação, sim senhor”, relata ele ao repórter quando questionado sobre a ocorrência que resultou no acionamento do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da juíza Gleide Bispo.  O presidente do Sindicato dos Agentes do Sistema Socioeducativo de Mato Grosso (Sindpss), Paulo César de Souza, já tinha afirmado ao Gazeta Digital que o motim foi armado e que após conseguirem o cigarro ficaram tripudiando dos servidores, da juíza e dos policiais, o que fez o major do Bope ficar irritado e retirar a tropa dizendo "que aquilo tudo era um palhaçada”.

O fato gerou descontentamento entre os agentes do sistema encarregados pela guarda dos menores, que alegam que abrir concessões desse tipo para os infratores fragiliza o trabalho deles, pois pode estimular outros internos a fazerem cobranças por regalias que julgam ter direito, usando de chantagem e ameaças.

A entrevista foi gravada dentro do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), local onde o menor foi conduzido para confeccionar um boletim de ocorrência devido outra confusão que ele se envolveu no Pomeri, depois da falsa rebelião. A Sejudh disse que não vai se manifestar sobre o episódio e também não protocolou qualquer representação na Corregedoria do Tribunal de Justiça para investigar a conduta da juíza. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso também disse que a magistrada prefere não se pronunciar sobre o ocorrido. Assista ao vídeo com a entrevista

http://www.paginaunica.com.br/TNX/conteudo.php?sid=179&cid=11790


VEJA O VIDEO DA ENTREVISTA COM O ADOLESCENTE INFRATOR
NO PROGRAMA "CADEIA NELES" DA TV RECORD DO MATO GROSSO





http://www.paginaunica.com.br/TNX/conteudo.php?sid=179&cid=11790

http://www.gazetadigital.com.br/conteudo/show/secao/9/materia/417756/t/adolescente-confessa-armacao-e-cobra-lazer-piscina-e-aula-de-musica